Nove anos sem Amy Winehouse

No vigésimo terceiro dia de julho de 2011, morreu Amy  Winehouse. Hoje é aniversário da morte (estranho estes termos juntos) da fantástica cantora de carreira breve, recheada de grandes sucessos e algumas polêmicas.

A cantora nasceu no dia 14 de setembro de 1983 e tornou-se uma das maiores vozes do soul e jazz nos anos 2000. Em 2003, Amy lançou seu primeiro disco, “Frank“. Em 2006, foi a vez do álbum “Back to Black” bater recordes no mundo todo. No ano seguinte, o álbum recebeu cinco troféus durante a 50ª edição do Grammy e tornou-se o disco mais vendido de 2007.

A artista foi eleita por 2 anos consecutivos (2006 e 2007) como uma das “Mais Populares”, da NME. Foi escolhida a “heroína suprema” dos britânicos, pela “Sky News”, em 2008. No mesmo ano, foi incluída na lista “Personalidades Mais Influentes da Música”, do “The Evening Standard”. Entre seus grandes sucessos musicais, vale lembrar de “Rehab”, “Stronger Than Me”, “Valerie”, “You Know I’m No Good”, “In My Bed” entre outros.

Infelizmente, Amy não soube lidar com sucesso repentino e a fama estrondosa. O vício em álcool e drogas passou a prejudicar sua carreira e sua vida pessoal. A cantora já vinha demonstrando que não estava bem em alguns shows que não conseguia terminar ou que passava mal no palco.

Ela foi encontrada morta em sua casa, em Londres, pelo segurança, após a ingestão excessiva de álcool e drogas. A cantora tinha 27 anos.

Winehouse é um símbolo de rebeldia, talento extremo e loucura. Que ela tenha encontrado a paz. Este post é uma pequena homenagem a ela. Obrigado, Amy !

Mais informações neste doc sobre a sensacional cantora: 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *