Números do teletrabalho revelam mais produtividade no MP-AP e economia de recursos em meio à pandemia de Covid-19

Os efeitos da grave crise sanitária decorrente da pandemia de Covid-19 estão impactando completamente a vida em sociedade e a gestão das instituições, sejam elas públicas ou privadas. Dar segurança aos colaboradores e, ao mesmo tempo, providenciar os meios necessários para não prejudicar o atendimento da população foram os principais desafios da Procuradoria-Geral de Justiça do Ministério Público do Amapá (MP-AP).

Em razão da estrutura implantada com equipamentos e tecnologia de ponta, as Procuradorias de Justiça e Promotorias de Justiça se adaptaram rapidamente ao trabalho remoto, facilitado pela implantação de Sistemas como o URANO, que possibilitou o processo 100% eletrônico conectando todas as unidades ministeriais no Estado.

As atitudes tomadas no tempo certo, aliadas ao alto grau de investimento institucional, em capacitação de pessoas e Tecnologia da Informação (TI), foram determinantes nas primeiras medidas de adaptação aos novos tempos, e continuam sendo fundamentais para o Ministério Público do Amapá (MP-AP) atravessar esse momento de enormes desafios, garantindo a luta integral pelos direitos da sociedade e, ao mesmo tempo, a segurança a todos que colaboram com a instituição.

Os números do teletrabalho, no primeiro semestre, revelam o quanto o MP-AP está preparado para a sua missão institucional, tendo aumentado a produtividade e diminuído custos com medidas sustentáveis. Só em papel foram economizados cerca de 506 resmas que deixaram de ser utilizadas, diminuindo o impacto ambiental.

Os dados também revelam a evolução em outro item muito importante para a população, que é a diminuição no tempo de vida de um determinado processo, caindo de uma média de 70 para 12 dias, graças ao processo eletrônico. Com isso, há mais rapidez nas respostas à sociedade com a efetivação da garantia de direitos.

Teletrabalho

Com a dedicação dos colaboradores e os recursos tecnológicos disponibilizados pela instituição, no período de 15 de março a 14 de julho, foram praticados 81.261 atos, sendo 22.290 processos judiciais e 58.971 extrajudiciais, segundo levantamento realizado pelo Departamento de TI (DTI/MP-AP). Uma demonstração clara da continuidade nas ações ministeriais sendo que, na maioria das unidades, houve um aumento significativo no ritmo, a partir da adoção do teletrabalho.

Os dados apontam que foram instaurados 7.433 processos (judiciais, extrajudiciais e administrativos), que resultaram em 1.380 denúncias ofertadas e 1.857 ações ajuizadas pelos membros do MP-AP.

A tramitação eletrônica de processos também possibilitou o fortalecimento da atuação extrajudicial dos promotores de Justiça, com a instauração de 673 Notícias de Fato e 1.126 inquéritos policiais, dentre outros procedimentos de investigação e autuação, por exemplo.

Atendimento Virtual SOFIA

Em tempos de pandemia da Covid-19, a atendente virtual denominada SOFIA (Leia mais), abriu mais uma porta ao cidadão para entrada na instituição, oferecendo um atendimento mais humanizado pela rede mundial de computadores, criado com o objetivo de facilitar a busca por informações relacionadas às atividades desenvolvidas pelo MP-AP.

A SOFIA, apenas no período de isolamento social imposto pelas medidas recomendadas pelas autoridades sanitárias do país e do mundo, realizou 1.191 atendimentos, sendo 1.083 de Inteligência Artificial e 108 atendimentos humano/virtual (Chat), possibilitando à população mais um canal de comunicação imediato, capaz de captar e solucionar suas demandas, com o devido encaminhamento e aos órgãos de execução do MP-AP, que são as Procuradorias e Promotorias de Justiça, instaladas no Estado, onde os fatos são apurados.

O MP-AP está VIGILANTE, cobrando, denunciando e cumprindo o seu papel constitucional, ainda mais importante nesses tempos de crise, mas, essa guerra exige que todos façam a sua parte. Cumpra as medidas de isolamento social e, se souber de alguma ilegalidade, denuncie ao Ministério Público do Amapá, nos canais oficiais, ou ligue gratuitamente para o telefone 127 da Ouvidoria MP-AP.

SERVIÇO:

Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Amapá
Gerente de Comunicação: Tanha Silva
Núcleo de Imprensa
Coordenação: Gilvana Santos
Texto: Ana Girlene e Gilvana Santos
Contato: [email protected]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *