O desfile do Piratão foi, literalmente, uma “Viagem à Terra do Nunca”. A gente arrebentou e atrevo-me a afirmar: seremos campeões mais uma vez! – @PiratasBatucada

Foto: Max Renê

No último sábado (22), na Passarela do Samba no Meio do Mundo, na Rua Victa Mota Dias, rolou o segundo dia de Desfile das Escolas de Samba do Amapá. Somente agora tive tempo de escrever sobre a nossa marcha alegre daquela noite/dia (já que amanhecemos por lá), devido à extensa agenda carnavalesca (risos).

Foto: Max Renê

A Associação Recreativa e Cultural Escola de Samba Piratas da Batucada, atual campeã do carnaval amapaense e minha agremiação carnavalesca do coração, defendeu o título conquistado em 2015 de maneira brilhante.

Foto: Max Renê

Quando o Piratão entrou, a Avenida explodiu. A multidão amarela se levantou e a mágica aconteceu. O enredo trouxe a magia do Carnaval. A Bateria Majestosa Pura Cadência foi, como sempre, extraordinariamente perfeita.

Foto: Max Renê

“A terra do nunca pode ser você
Basta acreditar
Crie esse mundo pra morar
Sinta que é possível conquistar
Amor, paz e igualdade
Não se paga pra sonhar…”

Foto: Max Renê

A harmonia foi nota dez, assim como a comissão de frente e nenhum de nossos carros quebrou. O casal de mestre-sala e porta-bandeira, comissão de frente e rainha da bateria foram impecáveis. As fantasias foram as mais brilhantes da noite. Chegamos emocionados na dispersão com aquele sentimento de termos feito um grande desfile.

Foto: Max Renê

“…Nunca vou deixar de amar
Teu amarelo, glorioso imortal
A zona sul vem sambar
Com o rei do carnaval…”

Foto: Max Renê

Tudo com muita vibração, organização, luz, cor, alegria, magia e amor. Senti meu coração disparar e bater no compasso da bateria. Foi emocionante! Sim, Piratas da Batucada fez de seu 31º desfile um show de magnitude e esplendor que transformou a Terra do Nunca em realidade. Um verdadeiro presente do Rei do Carnaval ao público que assistiu, e a toda a comunidade da Zona Sul da capital.

Com a Mari, Teresa e Ita, da família Simões. Todas piratas. Comecei a desfilar com elas, na primeira metade dos anos 90, na Avenida Fab.

“… Nunca esqueça, carnaval é fantasia
Então deseje que a alegria
Seja o tic-tac do seu coração…”

Meu grande amigo Anderson Miranda feliz da vida me olhando e eu emocionado pra caralho. Égua do desfile foda!

Na noite anterior, o Piratas Estilizados fez bonito e deve ser o segundo colocado após uma disputa ponto a ponto com o Piratão. Já o Boêmios, que passou na mesma noite, fez o mais do mesmo. E eu achei ruinzinho (que me perdoem os amigos boemistas).

Foto encontrada no blog Repiquete no Meio do Mundo

Maracatu da Favela desfilou no sábado, mas minha querida amiga e jornalista que manja muito de Carnaval, Alcinéa Cavalcante, disse: “Na minha modesta opinião, o título de campeão vai pro Piratão. Sou Maracatu mas reconheço a grandiosidade do Piratão”. Com uma declaração dessas, da ilustre foliã verde-rosa, fico ainda mais feliz.

Foto: Max Renê

O Piratão passou lindo com seus mil integrantes, carros alegóricos majestosos e nove alas. Eu tava lá, mais uma vez, na ala dos palhaços. Foi um daqueles momentos da vida de muita alegria e reencontro de amigos.

Foto: Gabriel Penha

Quem é pirata sabe como é sensacional desfilar ou torcer pela Escola. Somos apaixonados e felizes. E atrevo-me a afirmar: seremos campeões de novo!

Foto: Max Renê

…Agite a bandeira, balance a mão
Embarque na viagem da imaginação
Vem ser feliz no Piratão…vencer é emoção
Sonhar é crer que o “nunca” pode acontecer…

Elton Tavares – Jornalista e pirata da batucada desde 1990.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *