O Dia do Solteiro

Hoje (15) é o Dia do Solteiro, mas convenhamos, ser solteiro nem é tão legal assim como se pinta. Tem muita gente que insiste em permanecer só por medo de compromisso, preferem ser “pedras que rolam” (rolling Stone). A galera encalhada faz bem o papel de lotar bares, boites e sair pegando geral, mas, acredite isso cansa. Quando aparece alguém que vale a pena então, o solteiro sempre muda de idéia.

Também existem aqueles que possuem dificuldade para se relacionar, devido a alguma desilusão, até sente vontade de se envolver, mas se mantém arredio, e segue com sua solteirice permanente. Tais figuras pagariam fortunas por um tratamento na clínica Lacuna Inc., que apagava memórias dos enfermos da dor de cotovelo, no filme “Brilho Eterno de Uma Mente Sem Lembranças”.

No meu caso, to muito feliz namorando e não entendo essa data, já que os solteiros celebram todos os dias.

Sem nenhum tipo de sentimentalismo barato, digo que nunca fui e nem nunca quis ser um “pegador”. Gosto mesmo é de namorar, aprecio aquelas ligações intermináveis, o chamego, a cumplicidade, enfim, de tudo que vem no pacote. Mesmo que às vezes não haja tempo para os amigos (eles entendem, por isso são meus amigos). Sim, eu dou valor nessas paradas.

Acho que a data de hoje é um contraponto ao Dia dos Namorados, já que ela não tem valor comercial algum. Então, mando um abraço aos amigos e leitores que são solteiros e estão muito felizes, de fato, com sua condição. Porém, continuo concordando com o velho Tom: “fundamental é mesmo o amor, é impossível ser feliz sozinho”. Boto fé, pelo menos, plenamente não.

Aos solteiros, deixo a seguinte frase: “Estando sozinhos, a sensação interna sobre o que está sendo vivido é quase triste, mesmo que não seja. Juntos, até o que não parece alegre, fica” – Martha Medeiros. Tenham todos uma ótima semana.

Elton Tavares

Compartilhe isso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*