O “roqueiro do Carnaval”

 

Certa vez, brpiratãoforeverinquei com uma amiga jornalista sobre seu duvidoso gosto musical (que é gente boa, mas é “eclética” ) ela soltou: “vindo de um roqueiro carnavalesco”. Eu ri, afinal não tenho preconceito musical e sim conceito. Mas pensei bem,  apesar de ter tirado um barato, ela tem razão. E como tem!

Muitas das melhores noites que vivi foram embaladas pelo bom e velho Rock and Roll, o estilo musical mais legal da galáxia. Além disso, sou um entusiasta e colaborador da cena de rock autoral amapaense.

Mas, porém, todavia, entretanto, o Carnaval é a maior manifestação popular do Brasil e sou brasileiro. Amo rock, mas no Carnaval, sou do Carnaval. Afinal, é a grande festa cultural do Brasil. Sobretudo, o de rua, o Desfile das escolas de samba, A Banda e o bloco do Formigueiro, entre outros.

Rock é para o ano todo, é música para todas as ocasiões ou situações. Já o Samba Enredo só pode ser curtido no Carnaval. Ah, gosto é de sambão, não de Axé, que fique claro. Mas não encho o saco de quem curte as coisas que não gosto. Cada um na sua onda.

Fico injuriado mesmo é com os “pseudo intelectuais” (que não leem nem orelha de livro) e “roqueiros’ radicais”, que fazem biquinho, cara torta, tratam a época com desdém, e ainda me enchem o saco porque gosto de carnaval. Mas o pior mesmo é não ter identidade musical/cultural. Mas, que fique claro, não é o caso da amiga em questão (do início deste papo).

Carnaval é alegria, tradição, paixão e amor. E, assim sendo, com o perdão do gerúndio, só entende quem ama. Assim como quem ama o Rock. Enfim, desejo um ótimo Carnaval para todos nós.

Elton Tavares

Compartilhe isso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*