Oficina 7 Estrelas leva atendimento a adolescentes com transtornos mentais

A prefeitura da capital do Amapá promoveu na quarta-feira, 22, a Oficina Terapêutica 7 Estrelas, destinada a jovens e adolescentes com transtornos mentais. A atividade ocorreu na Praça Floriano Peixoto e faz parte das ações de acompanhamento e tratamento dos jovens que são assistidos pelo Centro de Apoio Psicossocial Infantil (Capsi).

Desenvolvida há pelo menos um ano e meio pelo Centro, em parceria com residentes do curso de psicologia da Universidade Federal do Amapá (Unifap), a oficina é destinada a adolescentes de 12 a 18 anos que se automutilam e com ideações suicidas. “Ela busca, por meio do acompanhamento psicológico dos jovens, ajudar na superação dessas dificuldades e a mudar essa realidade”, explicou a psicóloga Carla Dutra. A oficina é realizada toda quarta-feira, às 9h, no Capsi.

A assistente social Sandra Smith informa que, desde 2006, pelo menos 4 mil jovens já foram atendidos pelo Centro, que, além de fazer o acompanhamento, busca trabalhar com o auxílio e assistência aos pais e responsáveis por esses adolescentes para que eles possam lidar melhor com a situação, entendendo como é essa relação de pai, filho e comunidade. “Procuramos conhecer um pouco da história de cada um desses jovens, orientando e informando as famílias sobre o que pode ter desencadeado esse comportamento e os progressos de cada jovem durante o acompanhamento, para que a gente possa dar o suporte necessário para que esses jovens não cheguem a vida adulta nessa situação”, completou.

Sandra relatou ainda que, apesar do pouco tempo de execução do projeto, é possível ver resultados positivos entre os adolescentes que fazem o acompanhamento. “O que nos deixa mais feliz é o resultado que temos alcançado com esses jovens. A exemplo de um adolescente que acompanhamos e que, graças ao nosso trabalho e todo o tratamento dedicado a ele, vem apresentando melhoras nesse comportamento. Há pelo menos três meses, ele não pratica a automutilação. O que é muito gratificante para nós”.

O Capsi

Oferece atendimento diariamente a crianças e adolescentes com transtornos mentais de 3 a 18 anos, fazendo o acolhimento, acompanhamento clínico e a reinserção social dos usuários pelo acesso ao trabalho, lazer, exercício dos direitos civis e fortalecimento dos laços familiares e comunitários. O Capsi funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h, no Complexo Macapá Criança, na Rua Redenção, no Conjunto Barcelos, s/n, Pedrinhas.

Karla Marques
Assessora de comunicação/PMM
Fotos: Max Renê


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *