Operação Garagem obriga empresas a se adequarem para não ter veículos removidos da prestação de serviço

Durante o período da madrugada da última semana, a Companhia de Trânsito e Transporte de Macapá (CTMac) realizou a Operação Garagem nas cinco empresas que prestam serviço de transporte público coletivo de passageiros na capital. Todas elas receberam notificações por irregularidades encontradas.

Na empresa Sião Thur, foram vistoriados 78 ônibus, sendo que apenas oito estavam aptos a prestar o serviço e outros 70 apresentaram irregularidades que devem ser corrigidas. Entre os problemas encontrados nos ônibus foram constatados para-brisas quebrados, elevadores de acessibilidade com problemas no funcionamento, alguns veículos não tinham o assento do cadeirante, campainha do cadeirante não estava funcionando, estofados rasgados, e alguns veículos estavam com pneus carecas.

Já na empresa Expresso União, dos 10 vistoriados apenas um estava apto, tendo os outros nove reprovados, apresentando os seguintes problemas: limpador de para-brisa com mau funcionamento, campainha do cadeirante sem funcionar e os elevadores de alguns veículos não estavam funcionando. A vistoria prosseguiu na empresa Expresso Marco Zero, onde dos 34 ônibus vistoriados apenas cinco estavam aptos. Entre os problemas encontrados nos veículos reprovados estão campainha do cadeirante sem funcionamento e o limpador de para-brisas quebrados.

Na empresa Capital Morena, foram verificados 13 veículos, com cinco aptos e oito inaptos, e os problemas encontrados foram campainhas do cadeirante sem funcionamento e falta do assento para cadeirante em um dos veículos. Na última empresa do sistema, Amazontur, foram 31 ônibus verificados, sendo apenas cinco aprovados para a prestação do serviço e outros 26 considerados inaptos, que apresentaram limpadores de para-brisas quebrados, buzina e campainha do cadeirante sem funcionamento.

“Todas as empresas foram notificadas e multadas. Elas têm prazo para apresentar as soluções de todas as irregularidades encontradas. No descumprimento, os ônibus serão retirados de circulação”, informa o diretor-presidente da CTMac, André Lima.

Patricia Leal
Assessora de comunicação/CTMac
Contato: 99111-8868

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *