Outubro Rosa: campanha de conscientização para prevenção do câncer de mama é realizado no MP-AP

Nesta segunda-feira (15), no Complexo Cidadão da Zona Sul (localizado na Avenida Padre Júlio), foi realizada a primeira atividade prevista no projeto #abracamosestacausa, uma campanha de conscientização para prevenção do câncer de mama junto aos membros, servidores e colaboradores do Ministério Público do Amapá (MP-AP). A ação faz parte do programa de Qualidade de Vida da instituição e vai percorrer as diversas unidades administrativas de Macapá e Santana.

Ao chegarem no ambiente de trabalho, homens e mulheres que atuam no MP -AP foram acolhidos pelas integrantes do programa de Qualidade de Vida, que distribuíram lacinhos rosas, símbolo da campanha mundial de prevenção ao câncer de mama. “A ideia é reforçar a mensagem de que todos nós podemos contribuir para o alerta sobre a importância do autoexame”, explica a coordenadora do programa, psicóloga Carla Schneider.

Na sequência é promovida uma roda de conversa entre as servidoras, com a presença da médica do trabalho do MP-AP, Tatiana Torrinha, onde são repassadas dicas, orientações, além de permitir o livre relato das experiências vividas por cada mulher. Dentre os temas abordados houve enfoque também na importância de se cuidar da saúde emocional.

“A realização do autoexame é uma medida de prevenção primária, que auxilia no diagnóstico precoce do câncer de mama aumentando a chance de cura. Não existe uma técnica para o autoexame, o importante é que a mulher esteja atenta as mudanças no seu corpo, como: assimetria entre as mamas, secreções escuras nos mamilos, vermelhidões, nódulo ou outras alterações”, explicou a Dra. Tatiana.

Após a roda de conversa, são realizadas consultas individuais, onde cada servidora pode tirar dúvidas e receber orientações mais específicas. “Estamos focados nesse projeto de cuidado com a saúde integral dos servidores. Prevenção é um trabalho de longo prazo, mas precisa começar para que as pessoas tenham, de fato, mais qualidade de vida”, reforçou Carla Schneider.

Para a servidora Fernanda Montovane, a experiência foi muito exitosa. “Achei muito interessante esse momento de interação com as colegas. Vejo que coisas simples podem evitar o pior. Os depoimentos durante a roda de conversa também foram enriquecedores e emocionantes, reforçando o quanto precisamos investir em prevenção”, manifestou ao final do evento.

Próximas atividades

O projeto #abracamosessacausa seguirá o seguinte cronograma: terça-feira (16) – Complexo Cidadão Centro; quarta-feira (17), na Procuradoria-Geral de Justiça; quinta-feira (18), no Complexo Cidadão – Zona Norte; e na segunda (22), em Santana.

Outubro Rosa

A estimativa do Instituto Nacional de Câncer (INCA) é de que 59 mil novos casos de câncer de mama sejam diagnosticados até o fim deste ano. É o tipo de câncer que mais afeta mulheres em todo o mundo. Por isso, é fundamental investir em prevenção. Afinal, descobrir a doença com antecedência significa até 95% de chances de cura.

Ainda de acordo com o INCA, 30% dos casos de câncer podem ser evitados com a adoção de hábitos saudáveis, o que inclui, dentre outras medidas, não fumar, evitar álcool, uma alimentação equilibrada e a prática de atividades físicas. Os cuidados devem ser redobrados, especialmente para mulheres acima de 35 anos, que devem fazer também a mamografia, conforme orientação médica.

Atitudes que podem ajudar na prevenção

– Buscar uma vida mais saudável. Os casos de câncer de mama são mais frequentes em mulheres fumantes (24%) e ex-fumantes (13%).
– Caminhar em um bom ritmo por 1h30 a 2h30 por semana reduz o risco de câncer de mama em 18%.
– Faça uma dieta saudável. Uma dieta com muitos produtos frescos e baixo consumo de carne vermelha, sal e carboidratos processados reduz os riscos da doença em 25%.
– Se todas as mulheres acima de 50 anos fizessem mamografias anuais, as mortes por câncer de mama diminuiriam em pelo menos 25%.
– A alta absorção de vitamina D diminui em 50% o risco do desenvolvimento do câncer de mama. A vitamina D encontra-se em uma exposição limitada ao sol, nos alimentos salmão, atum, leite fortificado e cereal fortificado.
– Beber de 2 a 5 doses de álcool por dia aumenta os riscos de câncer de mama em 1,5 vezes.
– Mulheres que ganham mais de 27 quilos depois dos 18 anos, sobram as chances de desenvolverem câncer de mama depois da menopausa.

SERVIÇO:

Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Amapá
Contato: (96) 3198-1616
E-mail: [email protected]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *