Pague logo, Bolsonaro – Égua-moleque-tu-é-doido! #PagaLogoBolsonaro

O Globo, em editorial, cobra mais rapidez do governo:

“Medidas de urgência precisam ser formuladas e executadas com rapidez, por suposto. Se não, teriam outro nome. Esta lógica cartesiana está sendo contrariada pelo governo federal. Porque uma série de ações corretas tomadas pelo Planalto para começar a minimizar os danos causados na economia e na vida das pessoas, principalmente as mais pobres, pela pandemia deste coronavírus, tramita em Brasília no conhecido ritmo lento da máquina burocrática oficial (…).

O governo propôs uma necessária transferência mensal de renda do Tesouro para esta parcela da população. Inicialmente, R$ 200 por três meses. Rodrigo Maia, na Câmara, propôs aumentar para R$ 500, e Bolsonaro sugeriu R$ 600. A ideia, apresentada na quarta-feira 18, passou pela Câmara e foi aprovada no Senado na segunda, 30. E ontem ainda faltava um decreto presidencial para que os recursos sejam liberados.

Vencida esta etapa, será necessário definir como estas três transferências serão feitas, considerando-se que os beneficiários não têm conta em banco. O ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, prevê que apenas na terça ou quarta que vem essas respostas serão dadas. Caso sejam, terão passado três semanas desde o anúncio da criação da transferência.”

Fonte: O Antagonista


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *