Para neutralizar ilícitos e garantir a soberania popular: MP Eleitoral intensifica fiscalização das Eleições 2022

A partir da sexta-feira (30), o Ministério Público Eleitoral (MPE), por meio dos promotores eleitorais, intensificou as fiscalizações para neutralizar possíveis práticas irregulares antes e durante as Eleições 2022, que ocorrerão neste domingo, 2 de outubro. O trabalho foi reforçado com mais equipes para garantir o exercício da soberania popular com ações em Macapá e nas outras 15 cidades amapaenses.

A Administração do MP-AP tomou todas as providências necessárias para apoiar os promotores eleitorais em suas respectivas atuações nas 16 cidades do Amapá para o sucesso da fiscalização em todas as Zonas Eleitorais (ZE). As atividades em todos os municípios são coordenadas pelo Centro de Apoio Operacional Eleitoral (CAO-Eleitoral).

20 promotores eleitorais fiscalizam as 16 cidades do Amapá

Em todo Estado do Amapá, entre titulares das Zonas Eleitorais, substitutos e auxiliares, 20 promotores eleitorais, com suas respectivas equipes, estão na linha de frente no combate à corrupção eleitoral.

Segurança reforçada

Nas Eleições 2022, um total de 12 agentes de segurança do Gabinete Militar do MP-AP acompanharão os promotores eleitorais, em Santana. Em Macapá, serão 29 PMs no apoio aos membros do MP Eleitoral e no interior, haverá 21 policiais de reforço na fiscalização. A ação contará, ainda, com 10 militares que já trabalham nas Promotorias de Justiça nos municípios onde existem Comarcas.

“Estamos empenhados na repressão de possíveis crimes eleitorais para garantir a lisura e transparência das eleições e os resultados das urnas, zelando pelo regime democrático, como ordena a legislação. A Administração Superior do MP nos deu total apoio para atuarmos com força total nesta reta final da campanha política. Atuaremos com afinco para combater ilícitos eleitorais visando garantir a lisura do pleito”, comentou Ricardo Crispino, coordenador do CAO Eleitoral.

Para o procurador-geral de Justiça, em exercício, Nicolau Crispino, a experiência dos membros do Ministério Público em pleitos eleitorais garantirá um trabalho bem-sucedido. “Envidamos todos os esforços para dar suporte a essa atuação e estaremos acompanhando de perto o andamento desses dias que antecedem a votação para que prevaleça a vontade popular no resultado das eleições gerais no país”, manifestou.

Disque Denúncia

O MP Eleitoral disponibilizou uma linha de telefonia móvel, com aplicativo de WhatsApp, para possibilitar o envio de imagens e vídeos que comprovem irregularidades em campanhas eleitorais ou quaisquer ilícitos no período que antecede e durante o pleito.

As denúncias da sociedade poderão ser encaminhadas com essas e outras informações para o Disque Denúncia (96) 99184-6549, com garantia de sigilo do denunciante.

Serviço:

Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Amapá
Texto: Elton Tavares
Coordenação Núcleo de Imprensa – Elton Tavares
Gerente de Comunicação – Gilvana Santos
E-mail: [email protected]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *