Parlamentares protocolam recurso para desarquivar pedido de cassação de Aécio Neves

Foi protocolado na tarde desta terça-feira (27), no Conselho de Ética, o recurso do senador Randolfe Rodrigues contra a decisão de arquivamento do pedido de cassação por quebra de decoro parlamentar do senador Aécio Neves (PSDB-MG).

O recurso de Randolfe foi subscrito por oito senadores: Lasier Martins (PSD-RS), José Pimentel (PT-CE), Regina Sousa (PT-PI), Angela Portela (PDT-RR), Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), José Carlos Valadares (PSB-SE), João Capiberibe (PSB-AP) e Pedro Chaves (PSC-MS).

“Nós estamos convencidos de que se recebimento de propina não for quebra de decoro, nada mais é. O senador está com mandato suspenso por decisão do Supremo Tribunal Federal e há um pedido de prisão contra ele feito pela Procuradoria Geral da República. Ou seja, não é um caso qualquer” disse Randolfe.

A representação pedindo a cassação de Aécio foi protocolada pela REDE e PSOL assim que a delação da JBS trouxe à tona pagamento de propina ao senador mineiro. Na sexta-feira passada, o presidente do Conselho decidiu arquivar o pedido.

Hoje os senadores decidiram reagir pedindo o desarquivamento. Para que o recurso protocolado seja aceito, serão necessários oito votos no Conselho de Ética. O presidente João Alberto entrou de licença médica, mas o vice, senador Pedro Chaves, pode convocar a reunião para analisar o recurso.

A probabilidade de um eventual relator da cassação de Aécio ser sorteado entre o grupo de senadores que recorreu do arquivamento da sua representação hoje, é de 50%. O Presidente e os senadores tucanos são impedidos de participar desse sorteio.

Entre os cotados como pró-Aécio, alguns são postulantes ao cargo de Governador, em seus estados: relatar a denúncia favoravelmente a Aécio, nessas condições, seria letal para suas campanhas, o que os tornaria tendentes à renúncia desse encargo, conduzindo a novos sorteios.

Assessoria de comunicação do senador Randolfe Rodrigues

Compartilhe isso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*