Pesquisa do Governo do Amapá revela que mais de 90% dos turistas que visitaram o estado em fevereiro pretendem voltar

O Governo do Amapá realizou uma pesquisa turística tendo como referência a programação do Startup20, evento mundial realizado no estado, inédito no país, que ocorreu de 23 a 26 de fevereiro. Durante o levantamento foram entrevistados moradores locais, visitantes de outros estados e países. O objetivo da pesquisa foi identificar a origem de quem estava participando do evento, levantar demandas e a satisfação dos visitantes. O resultado mostrou que 94,5% dos entrevistados afirmaram querer voltar ao Amapá.

A Secretaria de Estado do Turismo (Setur), conduziu o levantamento que ouviu 155 pessoas e inicialmente focou na rede hoteleira para obter dados da taxa de ocupação dos hotéis. Dos 30 estabelecimentos procurados, 25 participaram da investigação, sendo que 6 informaram 100% de lotação e 4 com 80% das vagas preenchidas. Isso revela um aumento de 53% na ocupação dos espaços de estadia em Macapá, no período do evento internacional.

Os pesquisadores da Setur também estiveram, no Trapiche Santa Inês, no Deck do Curiaú, no Monumento do Marco Zero e no Museu Sacaca, equipamentos turísticos de responsabilidade do Governo do Amapá.

Entre os abordados nesses lugares, a maioria é residente no estado, reforçando a importância dos atrativos turísticos como espaço de entretenimento para a comunidade local. Em segundo lugar ficaram os visitantes de São Paulo, com um total de 20 pessoas, sendo que dessas, 18 estavam participando do Startup20, e quatro eram turistas franceses.

Também foram citados visitantes de países como Japão, Alemanha, Suíça; e de outros estados como Minas Gerais, Amazonas, Rondônia, Pará, Mato Grosso, Distrito Federal, Acre, Rio de Janeiro, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina, Maranhão, Ceará e Bahia, além do município de Porto Grande, no Amapá.

No período de 24 a 26 de fevereiro, a pesquisa também foi realizada nos restaurantes, com perfil de atendimento turístico, para identificar o fluxo de vendas durante a realização do evento. Foram pesquisados 23 estabelecimentos, dos quais 44%, consideraram que o fluxo foi ótimo, 39% acharam que o movimento foi bom e 17% consideraram regular. O peixe foi o prato mais pedido, seguido do camarão e de outras especialidades da gastronomia amapaense.

Entre os entrevistados que estavam participando do Startup20, 68,3% responderam estar a estar pela primeira vez no Amapá, enquanto 31,7% disseram que já estiveram antes. Quando questionados se indicariam o Amapá como destino turístico a amigos e familiares, os números são ainda mais animadores, com 97,3%, um total de 71 pessoas, afirmaram que sim, indicariam o Amapá como destino turístico.

Ainda durante o Startup20, a Setur também esteve com a Central de Atendimento ao Turista, que foi ocupada por 13 agentes de viagens e turismo, oferecendo informações aos visitantes e comercializando roteiros turísticos.

Ao incentivar o turismo, o Governo do Amapá busca aquecer a economia amapaense através das riquezas naturais e culturais do estado. A coleta de dados é um instrumento que contribui para medidas mais fundamentadas que podem auxiliar no planejamento, na promoção e na gestão do turismo, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do setor, como explicou o diretor de planejamento do turismo, Gabriel Flores.

“Essas informações nos permitem conhecer o perfil de quem visita o nosso estado e nos ajuda a criar estratégias de ação para impulsionar ainda mais o turismo, essas informações ainda podem auxiliar as empresas turísticas da região a criar experiências turísticas marcantes para os visitantes, além de direcionar as ações de marketing para o público-alvo”, destacou o diretor.

Resultado

A pesquisa será usada como parâmetro para que as próximas atividades sejam planejadas considerando ainda mais o perfil de quem busca conhecer o Amapá. A meta é seguir incentivando o turismo de forma alinhada com a gestão estadual de promover o desenvolvimento social, ambiental e econômico com valorização e respeito às potencialidades naturais do Estado.

Texto: Cristiane Nascimento
Foto: Israel Cardoso/GEA e Gabriel Flores/Setur
Secretaria de Estado da Comunicação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *