Pessoas sem noção

                                                                          Por Elton Tavares
Homer Simpson e Peter Griffin (respectivamente), apesar de idiotas, são os meus personagens sem noção preferidos
Observando escritos e posicionamentos do meu amigo Igor Reale (que é muito inteligente, engraçado e totalmente “sem noção”) cheguei à conclusão que pessoas assim são mais felizes. Bom, vamos por partes, para pessoas que fazem e falam o que querem, os contras são muito menores que os prós ,guardadas a devidas proporções, claro. Conheço um monte de gente assim. Somente uma minoria dos “sem noção” são realmente idiotas, a maioria não se importa em só parecer idiota, no fundo, eles querem mascarar inteligência com sarcasmo.

Às vezes, também sou um cara sem noção, mas não como o amigo em questão, ele é uma figurarça. No meu caso, pratico minhas atitudes “nonsenses” de forma comedida. Alguns “caretas” se envergonham dos amigos “sem noção”, a velha “vergonha alheia”, mas eu não, na verdade os acho muito engraçados e originais. O conceito de “nosense” (sem sentido o usem noção, em inglês) significa algo disparatado, sem nexo. Também é utilizado para denotar um estilo característico de humor perturbado e sem sentido. Este tipo de comportamento se tornou uma tendência humorística da televisão mundial e brasileira. O precursor no Brasil foi a TV Pirata, que satirizou tudo nos anos 80.

Nos dias de hoje, este formato está tomando conta da mídia. Os besteiróis “sem noção” (que nem são tão bestas assim) fazem muito sucesso na TV aberta nacional. Programas como Hermes & Renato, Pânico na TV, Casseta & Planeta e Custe o que Custar (CQC), este último mais inteligente que o restante, tem grande aceitação do público. Além dos desenhos animados Simpsons, Futurama, South Park e Uma Família da Pesada, que exibem episódios ácidos e com muito humor negro.

Voltando ao foco, costumamos chamar de pessoas “sem noção” aquelas que fazem e falam coisas brilhantes e inusitadas, quase sempre carregadas de bom humor. Os caretas costumam chamar os sem noção de idiotas, mas é porque eles não entendem (por falta de entendimento da ótica nonsense e, na maioria dos casos, nem vale a pena explicar). Não gosto dos forçados, que tentam parecer sem noção (que são sem graça e estúpidos) e do outro tipo de nonsense, os verdadeiramente idiotas, estes só são legais nos desenhos animados. Gosto dos que encaram a vida com alegria, originalidade e jeito caricato, eles enfrentam adversidades com bom humor, fazem piadas com a desgraça alheia e até com a deles mesmos. Enfim, conseguem expressar irreverência e espontaneidade.

Eles são tidos como “gaiatos”, “nó cegos”, verdadeiros palhaços (no bom sentido), entretanto, muitos deles não sabem a hora de parar a brincadeira e acabam invadindo o espaço do outro, sem o devido cuidado, eles podem aterrorizar situações que necessitam de uma postura séria, como, por exemplo, a área profissional. O problema (desculpável, claro) deste tipo peculiar de cidadão, é que são demasiadamente extrovertidos, brincalhões e, muitas vezes, enxeridos. Sim, são adoráveis intrometidos. Aí começa a rejeição social por parte dos politicamente corretos, pois os sem noção são rompedores do convencional e assustam os mais burocráticos.

Resumindo, eu adoro essas pessoas desencanadas (gostaria de ser assim) que conheço. A maneira irreverente que tais figuras conduzem suas vidas é fascinante, claro que é preciso separar as coisas. Para os sem noção que conseguem atingir este equilíbrio, meus parabéns e meu respeito, eu invejo vocês!

                                                                                                 

  • Os sem noção ainda vão tomar o mundo. A seriedade não vem funcionando, ser comedido não está funcionando. Eu vi um filme – claro que esqueci o nome – onde o Robin Williams faz um comediante de TV que acaba se candidatando à presidencia dos E.U.A. pra tirar um barato na campanha e acaba ganhando. É incrível ver um sem noção tirando um sarro com a seriedade protocolar. Na boa: espero que o mundo perceba a falta de noção da seriedade.

  • é impressão minha ou esse texto é uma discrição do grande gordo cult de macapá, Igor Reale, o cara que faz o termo ‘pessoa sem noção’ parecer algo meramente non-sense?

  • Também conheço um sem noção. Tu conheces também Elton. Lembras do “Zelão”? o Eduardo que fez a Prof.Ester chorar? Esse figura se enquadra perfeitamente no perfil dos sem noção…e podes crer: ele não mudou P.N. é o cara original! Muito boa a sacada dos sem noção. Valeu!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *