Poema de agora: 2017/2018 – Jaci Rocha

2017/2018

(Es)corre para 2018
(O tempo) Move o calendário
Refaz o abecedário de esperanças
O dia reparte, a noite renasce

O próximo sol trará um novo ano.

A nova maré será de Janeiro:
Recomeço e continuidade
O primeiro dia de 2018 nunca existiu, vai chegar
A vida acontece – flagrante e fragrante –

Agora, já.

Então, se o verbo é presente
E a gente é semente que floresce no tempo de ser
Se o céu abre estrelas para o ano nascer,
Celebre o parto, e vá!

Sê maré desenhada pelo vento
Ao sabor do sopro de um novo tempo,
Há um calendário criança à espera da história
2017 se torna, no girar do segundo,
Registros e memória.

*(Enquanto isso, um 2018 criança recebe os primeiros risos…)

Jaci Rocha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *