Poema de agora: A SEXTA CENA DA SERESTA – Joãozinho Gomes

A SEXTA CENA DA SERESTA

Para onde teus olhos miram astros e
Astrea estreia Ateu, o Destronado,
Mirastro, o Maestro, levará a sua orquestra
e ouverás então
fragmentar-se a tua seresta.
– Será esta a sexta cena da seresta
a adestrar a alma destra do Maestro;


o astro sem modéstia
o qual regê-lo aqui me presto
com o pretexto de trazer-te à tua janela? –
Cacos de astros cairão em tua janela
– é já nela estarás –
e cá irão brindar-te, e cantarão os
contos do Maestro à ilustração do poetastro,
e ao sestro restaurarão a tua seresta

Joãozinho Gomes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *