Poema de agora: Amalucada (Jaci Rocha)

Amalucada

Do mundo dos sensatos,expulsa
Exilada dessa mistificação de ritos que cultua
Pois fui à sacada…
E vi a beleza da noite enluarada!

Mando no tempo
Não uso relógio
Reformo o pensamento
Sigo ritmo próprio…

Não sei amar comedida
Perco a réplica, a rima
Levo tempo, amor e poesia em prosa
Fico passional, profunda, real…

Vislumbro milagres
Da flor que nasce ao sol nascente
Tome goles de poentes
Pra manter o peito quente!

Jaci Rocha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *