Poema de agora: BAÍA DE MACAPÁ – José Edson

Veleiro no Rio Amazonas – Foto: Manoel Raimundo Fonseca

BAÍA DE MACAPÁ

O rio é uma imensa
boca
circundada de ilhas
barrancos
barcos de partida

O céu é uma imensa
porrada na cabeça

Tu adentras geografias
porfias de aventura

a vida velho
parece um ioiô

sempre arranja um jeito
de voltar ao ponto de partida

Retorno à amplitude
desta baía desde menino

O rio deixa a boca aberta
nesta lembrança sem navio

água louco do destino

José Edson

*José Edson dos Santos é poeta amapaense, que reside em Brasília (DF).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *