Poema de agora: Cabisbaixo ladeira abaixo! – Luiz Jorge Ferreira

Cabisbaixo ladeira abaixo!

Cristo morre todos os dias
Quando se fere uma criança
…se aprisiona um pássaro
…se envenena os pastos
Uma bomba explode sobre a multidão indefesa
Subo de joelhos o Himalaia…
…arranco as asas e mastigo fel
…agarro-me a minhas dores para que elas não partam…
Gostaria de ser Nero…para suspender a tortura das criancinhas da Judeia
Mas só estou adoentado de tristeza
amordaçado de raiva
…minhas mãos vivem fechadas ameaçando o infinito
…noutra noite toquei fogo nos amaldiçoados
…e os que flagrei pulando muros com machados
Os fiz serem abortados por volta de 53
Jesus morre todos os dias…
Não sei como Deus aguenta…

Luiz Jorge Ferreira

  • E faz 2023 anos que Ele se foi e garantiu que onde tivesse duas ou mais pessoas reunidas em nome dEle, lá Ele estaria. Ele ensinou, mostrou o Caminho, se fez o Caminho. Ensinou o maior de todos os mandamentos: amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si ,mesmo. Muitos não aprenderam a se amar e não sabem amar ninguém. Deus nos deu o livre arbítrio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *