Poema de agora: Canção dos corpos – Leacide Moura

Canção dos corpos

Sob o luar
Ao longe
Ouço o uivo das lobas
Bruxas em círculo de irmandade entoam
Canções de liberdade
Entre as árvores
As estrelas brilham
Enquanto o patriarcado ataca Elas atiçam o fogo
Em danças circulares
Acordam ancestralidades
Declaram que seu corpo
Não tem proprietário
Num coro ritmado
Entoam
As canções dos corpos
Que falam.

Leacide Moura

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *