Poema de agora: Chopp com a boemia – Pat Andrade

Chopp com a boemia

Quando
te foste,
eu já sabia
exatamente
como seria.
Me vesti.
Me pintei.
E saí…
Fui tomar
um chopp,
de testa
com a boemia.

Pat Andrade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *