Poema de agora: Com gosto de gente – Bete Ramos

Com gosto de gente

Neste imenso país
Com jeito de paraíso
Vive uma gente que luta
Pra fazer a vida feliz

Arando a terra ardente
Ou enfrentando a geada
Gente que após a enchente
Recomeça a temporada

Gente do sul, gente do norte
Gente que ajuda a vencer a morte
Que mata a fome, alivia a dor,
Ajuda a gente a buscar a sorte

Gente que ora, gente que chora
Gente que tem fé em Nossa Senhora
Paga promessa, faz procissão
Pra ver a chuva cair no sertão

E na hora da colheita
A gente toda agradece
O sofrimento esquece
A fome desaparece

E toda a gente volta a sonhar
A ter esperança, a acreditar
E recomeçar…

E descobrimos contentes
Que o que dá gosto no Brasil
É mesmo a sua gente

Bete Ramos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *