Poema de agora: De Costas para o Farol – Luiz Jorge Ferreira

De Costas para o Farol

Aguardo a luz para acender a noite…
A noite dorme atrás do farol
Parece até que a lua cheia brinca pira na areia
Parece até que os meninos pobres pelas ruas são estrelas.
Eu imagino que Deus dorme e o malino faz asneiras.
Ih… esqueci dos cães, das lagartixas agarradas nas lisas paredes, dos jabutis, dos canários para quem a gaiola é um vale… e da pichação colorida das borboletas.

Não acho que vale a pena todos esses passos em direção ao portão…
Ou amordaçar essa lua pálida que se reflete no meus olhos como um peixe apaixonada por reflexos azuis.

Ih… esqueci da vida, imprensada entre os dias, e as noites estamos nas duas últimas décadas…

Já em breve não serei plural… serei aquele que pedalou imberbe pelas ruas de costas para um rio enorme que abocanha suas margens, como um dia abocanhei mangas verdes com sal.

Agora aguardo… olhando as fotografias no quarto…
Lá fora tudo continua…
Simples como o vento pondo as folhas para dançar.
Ainda a mesma lua, a se esconder por detrás do
meu destino posto a secar no girau, o tataravó d’aquela lagartixa alpinista, olha minha ausência pela janela.
Uns acordes destinados a um frevo
Descansam seus calos em um chinelo de tiras, cujo os passos são apenas ensaios de um rumo sem rumo…

Em mim, ando às voltas com lágrimas…
As coloco dispersas entre várias décadas …
As consumi demais.
Hoje restam poucas, ou não me restam mais!

Luiz Jorge Ferreira

* Do Livro de poemas “Defronte da Boca da Noite… ficam os dias de Ontem” – Rumo Editorial – São Paulo – Brasil.

  • Avatar

    LUIZ JORGE É SIMPLESMENTE O MÁXIMO COMO POETA!!!! JÁ FALEI A ELE MILHÕES DE VEZES!! É MEU COLEGA E MEU CONFRADE NA SOBRAMES-SÁO PAULO E SYAS POESIAS ME T TOCAM MUITO PROFUNDAMENTE!!!MERECEDOR DE TODOS OS PRÈMIOS POSSÍVEIS E IMAGINÁVEIS!!!!👏👏👏👏👏👏👏👏💞💞💞Vera Lúcia Teixeira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *