Poema de agora: De lua – Andreza Gil

De lua 

Por várias vezes a gente se transforma,
se deixa mudar,
se deixa escapar de si e do mundo.

Por várias vezes me vejo em fugas,
em maresias, em ventanias,
dentro e fora de mim.

Por várias vezes lamento meus desejos,
meus desgostos,
meus desamores,
que mais pareço nada amar.

Na outra lua volto,
cheia dos desejos,
dos gostos,
dos amores
e saudades de tudo.

Andreza Gil

Compartilhe isso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*