Poema de agora: Despertar – Jaci Rocha

Despertar

O gato deseja o pássaro
A chuva deseja o chão
O pé deseja a estrada
O coração, a emoção.

Vorazes, desejamos vida
Engolimos o segundo e bebemos de instantes
Viver é um ter desejo tal, sonhar e crer:
Pelo poder da fé, mover os montes

Ah! Desejar é preciso!
E acreditar no ensejo
Afinal, já o disse o poeta
“A sorte virá num realejo”

E nós somos afinal
Nosso legado fatal à existência
Nossos traços, nossa identidade
Pactos de sonhos e inocência

Somos o nosso despertar
O réveillon particular que nos habita
Corações a despertar e entrelaçar
Desejos e sonhos em laços (e fitas).

Jaci Rocha

  • Avatar

    Desejos e despertamentos. Haverá de ter um novo tempo, poeta.
    Um novo e poético amanhecer, do jeito que vc imagina.

  • Avatar

    Sim, querido poeta. Haverá de despertar esses novos tempos, banhados de beleza. Enquanto isso, que a poesia nos resgate e nos guie. Abração!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *