Poema de agora: Ensaios sobre a essência dos dias – Jaci Rocha

Ensaios sobre a essência dos dias

Fica o perfume dos sonhos
Fica a rosa regada
A borda da costura delicadamente dobrada…
Dos dias, fica o instante passado

E, por outro lado,
Estou sempre indo a um outro lugar…

E isso é mesmo tão singelo:
Só o que é belo pode me acompanhar
Todos os dias são
De se despedir

Das lutas que não cabem mais
Pois o tempo não anda para trás…
O irremediável, no fim,
é uma ferida cicatrizada

E sobre ela, mais nada.

E sob a água derramada
Dançam as lavadeiras – bênção da estação
Pois, no calor da essência duradoura
Somos mesmo as coisas vindouras

Semeadas do agora, que dança, em nós.

Jaci Rocha

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.