Poema de agora: ÊXODO – Patrícia Andrade

ÊXODO

vestiu-se de mar
e saiu pra ver o mundo
com seus olhos
há muito fatigados

sem se importar
com o futuro
seguiu em frente
desprendeu-se
do passado

partiu sem nada nas mãos
abandonou aleivosias
recusou a vil bagagem
levou apenas o coração

de cidade em cidade
em cada esquina
foi deixando
o pouco que tinha

um nada de dor
uma réstia de sorriso
um brilho no olho
um gesto de amor

sem olhar pra trás
ia e vinha
caminhava sozinho
seguia a própria trilha

em torno dele
vez em quando se via
estranho redemoinho

era assim que retomava
nas mãos calosas
o seu destino

Patrícia Andrade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *