Poema de agora: HÁLITO DE MARÉ – Marven Junius Franklin

HÁLITO DE MARÉ

vem (portanto)
um canto
proveniente de rio
trazendo noites em claro
[e brados]
(uma canção de vozes
e hálito de maré)
vem (deste modo)
um canto
proveniente de rio
rebocando temporais
[e avarias]
(uma canção de vozes
e hálito de maré)

Marven Junius Franklin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *