Poema de agora: Ilha de Santana – @elle_custodio

Foto: DaniElle Custódio

Ilha de Santana

Perdida nos pensamentos
me tornei andarilha, 
veja só o que aconteceu
quando percebi, já estava na Ilha.

Cá estou despercebida
tão despretensiosa,
olhando a Ilha gloriosa
embora tão esquecida.

A rua vestida de poeira
sem eira nem beira,
trazia a criança faceira
que brincava a brincadeira.

Aqueles sorrisos alegres
que me encantavam então,
aqueles felizes moleques
que brincavam no chão.

Na roda, rodavam
cantando a cantiga,
na rua brincavam
com a infância amiga.

Na Ilha esquecida
me encho de emoção,
pois vi a inocência
neste mundo de cão.

DaniElle Custódio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *