Poema de agora: Legio (Obdias Araújo)


Legio

Lembro-me que fui mendigo em Istambul
vendedor de pasta de amendoim em Nairobi
participei da Revolução dos Cravos em Portugal
e defendi a ferro e fogo Salvador Allende no chile.

Também namorei Mata Hari
tive quatro filhos e dezenove cobras
com Luz del Fuego
comprei biquinis para Jaqueline Papadopoulos Onassis
acendi os charutos de Winston Churchill
provei a sopa de aspargos de Che Guevara
e participei de acaloradas discussões
entre o urbanista Lúcio Costa
o arquiteto Oscar Niemeyer
e o presidente Juscelino Kubitschek de Oliveira
que sempre aceitava meus palpites
para desespero de Niemeyer e Lúcio costa.

Em um momento sombrio de minha existência
você e sua exuberante luz invadiram
meu horizonte.

Nunca mais fui o mesmo. Você nunca saiu
não sai e jamais sairá de minha mente.
sempre cantarolando A Flauta Mágica
em meus ouvidos e passeando
minúsculos shortinhos
e reveladoras camisetas
em meu coração!

Obdias Araújo
Compartilhe isso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*