Poema de agora: Minha composição poética – Marven Junius Frankli

Imagem: Eugenia Loli

Minha composição poética

I

minha composição poética
é o brado que insinua ternura
– arde no ouvido abotoado do despotismo –
combatendo embustes
com verborrágicos hinos de retidão

II

minha composição poética
é a probidade ferrenha versus a iniquidade estabelecida
– propõe devastar muralhas de desamor –
germinando girassóis
em fronts de guerras sem sentido

III

minha composição poética
é o grito que ecoa latente em desertos de sombras
– vocifera bramidos de abnegação –
suavizando em cores claras
a palidez doentia do esfomeado

IV

oh, a minha composição poética!
Almeja – com sua lâmina amolada de altruísmo –
talhar uma nova feição
na face assombradora do fascismo

Marven Junius Frankli

Compartilhe isso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*