Poema de agora: Minha normalidade ainda é a poesia – Pat Andrade

Minha normalidade ainda é a poesia

ainda me encanto
com o gato que se espreguiça
com a flor impossível
na rachadura da calçada

ainda me emociono
com o azul do céu
com a criança que ri inocente
com o rio que segue indiferente

ainda me levanto contra a tirania
grito por nossos direitos
me aflijo com o desespero
e sinto a dor dos desamparados

ainda luto por um novo mundo
lamento a irremediável perda
e amo o amor que me chega

choro e oro no fim do dia
minha normalidade
ainda é a poesia

Pat Andrade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *