Poema de agora: O Senhor do Tempo – Patrícia Andrade

O SENHOR DO TEMPO

por força do acaso
a vida segue
um curso inusitado
o senhor do tempo
é dominado pelo sono

perseguido por pesadelos
recorda o mundo de dor
que orbita ao seu redor

o passado se precipita
sobre o homem
resistir é inútil
a razão dá espaço
à fúria animal

o presente
é um furacão que se agita
nem sempre consegue
usar as armas que tem
a luta é desigual

o futuro
pode ser que não exista
mas aceita os riscos
e segue a pista
nada é normal

este homem ao acordar
se obriga a improvisar
pra viver a vida real

Patrícia Andrade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *