Poema de agora: O ser borboleta – Maria Ester

O ser borboleta

Ser borboleta é substantivo, mesmo que efêmera seja
Borboletar é um verbo que fala da arte de se reinventar
Refere-se ao viver o mundo sincronizado com o Universo numa permanente exclamação
Sem pronomes, sejam eles retos ou oblíquos
Mas pode ser adjetivo, se te deixa com os olhos brilhando
Mesmo que convivas num mundo de cheio preposições
É advérbio quase sempre e nunca raramente…
E até admite o emprego de conjunção
Na felicidade, em liberdade, de verdade!


Borbolete-se, então, criatura de Deus.
Para viver livre!
Para ser feliz!
Pois, o que seria das criaturas sem Deus e sem seu amor.
Viva, oh, ser borboleta!

Maria Ester

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *