Poema de agora: Odisseia (@idanielsa)


Odisseia 

Eu que te esperei tanto tempo
Não evitei essa vontade crescente
Zarpei do meu porto seguro
Odisseia tempestivamente.

* Poesia que o amigo Ivan Daniel Amanajás fez enquato aguardava a chegada de seu filho. O nome de seu rebento está dentro do poema. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *