Poema de agora: Preso na Saudade (Weverton Nelluty)

Preso na Saudade 
 
Hoje meu coração foi imperado pela saudade, como um monarca sem escrúpulos, sem dó, quase um tirano, me deixando a mercê da tristeza e do julgamento da suprema corte,
Que sem corte me deixou chorar, estagnar, me atar na lembrança de você, fui preso em pensamentos, meu julgamento assim se fez, perdendo a causa e a razão
E o decreto foi dado, não poderei te alcançar, ficarei preso aqui, esperando a liberdade de te encontrar outra vez.
 
Weverton Nelluty

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *