Poema de agora: RECEITA DE BARDO (Obdias Araújo)

RECEITA DE BARDO

Poeta é feito de tudo
da palavra do silêncio
do absconso do absurdo
do além-do-além das estrelas
vem o brilho do poeta.

Poeta é feito do nada
que o nada também é tudo
e no peito do poeta
se encontra facilmente
o tudo e o nada jungidos.

E se é feito de sombra
de ninho de marimbondo
do balir dos cabritinhos
do estrugir dos vulcões
é que peito de poeta
(coração de mãe que é)
abriga bem a cigarra
metralhadora trombeta
e palavras semeadas
por ceifeiro descuidado
no coração dos mortais.

Obdias Araújo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *