Poema de agora: Retardatária – Jaci Rocha

Retardatária

Caminho em direção ao riso
A poesia me beija a boca
Preciso de abraços, afetos e canções
E de ouvir Belchior
Sempre que me achego ao luar

Preciso tanto navegar!
Mas sei, aportar é preciso.

Sou feita de um duro material
Que verga pelo prazer da curva
Da solidão da letra
E da junção do verso
E sei que a palavra é elo

E ela me trouxe amor…

Gosto das luzes do Natal
E das chuvas de Dezembro
Das flores molhadas no jardim
E de estar assim
Sentindo o ar passar por mim…

Aprecio o agora
Esta carne, esta construção
Os sonhos do futuro
E o olhar com que traço escolhas
O sabor do vinho e também das uvas…

Caminho em direção a mim:
– o eu do futuro, que me espera –
Aquela primavera
Que ainda não vi
Mas virá…

Os sonhos que ainda irei sonhar…

Retardatária
No curso de normalidade da vida
Aprendi a respeitar essa natureza sedenta
E apesar de tanta anestesia coletiva
Minh´alma segue atenta.

Jaci Rocha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *