Poema de agora: Sacrilégio – (@cantigadeninar)

Sacrilégio

Este poema é um pedido de perdão
a todos os outros poemas
que já desperdicei
amassei
apaguei
deletei
& joguei fora.

Em cada inefável aurora
minha culpa se multiplica
pela subtração arbitrária
de textos
liras
sonetos
silenciados pelo ego.

Ao julgar a qualidade
ou a falta dela
diminuo a mim mesma:
cada poema no lixo
equivale a menos um dia de vida na Terra
ou um dia a mais de penúria no inferno?

Lara Utzig

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *