Poema de agora: Saudades (Obdias Araújo)


Saudades

Ah 
O balir das rimas 
E este desejo insano 
De apascentar poemas…
Ah 
O girar mundos… 
Reler Baudelaire no original 
E respirar os ares 
De Sevilha…
E bem ali 
Na Ferro de Engomar 
Ignorar solenemente as formigas 
E devorar alguns livros
:Benilton Cruz 
Alonso Juraci 
Francisco Nascimento e outros 
Paraoaras poetas 
De Ildoneidade 
Soeiramente comprovada. 

Obdias Araújo
Compartilhe isso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*