Poema de agora: Se morrer hoje – Carla Nobre

13872977_10202048918939899_947767548666635028_n (1)

Se morrer hoje você me leva aquele cozidão na panela velha? É que lá no céu só tem comida fria e eu sinto falta de ser da terra. Adorei as asas de anjo que ganhei das outras vezes que morri, mas comida fria é ruim. Se eu morrer hoje, promete que não me deixa sem teu cabelo suado? Detesto chegar no céu de roupa limpa e toda arrumada. Das outras vezes que morri, levei também uns vidros de perfume que comprei na importadora. Mas depois que você desarrumou meu corpo inteiro, não consigo sentir cheiro bom em nada, nem mesmo em nascer do sol. Esse mundo ficou bemol sem tuas histórias no meu ouvido. Se eu morrer hoje fica prometido um novo beijo desses de engolir as estrelas para minha nova encarnação? Ah, não fica bem negar amor para um fantasma e sua dor…

Carla Nobre

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *