Poema de agora: SEM FIM – (Vídeo poema de Áquila Almeida – @manudosertao)

SEM FIM

eu menti pra você
todas as vezes em que disse que te amo
tudo o que um amor grande pode comportar
não se pode medir um sentimento
o amor não tem distâncias terminadas
margens medidas
contenções ordinárias
o amor não se rende a prosaísmos poéticos
é um sentimento imenso
feito as águas correntes de um rio furioso
não há olhar que o decifre
mãos que o alcancem
palavra que o detenha

áquila e.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *