Poema de agora: Somos Anas e Marias – Ana Anspach & Eliete Miranda

Somos Anas e Marias

A vida não é fácil, parceiro.
De normal,
Só a loucura.
Na garganta, não calamos o grito
Mesmo com medo.
Na boca trazemos a aspereza do beijo.
Moço, não se iluda,
Mulher não é trouxa,
Temos voz e
Lutamos contra o preconceito.
Fomos para as ruas nos manifestar
E levantamos bandeiras
Por equidade e consideração.
Temos capacidade
Para trabalhar, amar e parir.

Não aceitamos mais essa
Rotina de agonia:
De dia, desigualdade
De noite, violação.
Sonhando por nossos direitos
Colocamos a sociedade nos eixos.
Reunidas e com passos firmes,
Pra começar, conseguimos votar.
A terra tremeu, e
Enfurecemos os covardes.
Nada foi dado de mão beijada
Foi muita treta e confusão.
Não admitimos continuar morrendo
Por sermos mulher.
Estamos na luta, com voz de trovão e
Nada será em vão.

Ana Anspach & Eliete Miranda

 

  • Avatar

    Uma honra dividir essa composição com Ana Anspach.
    Hoje 8 de março é dia de relembrar as mulheres que nos antecederam e continuar a luta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *