Poema de agora: TERAPIA – Naldo Maranhão

TERAPIA

Neste pandemônio
Desta pandemia
Preferi ser um risonho
Vivendo a alegria

Preso em casa
Percebi na louça suja;
Como é útil: “TER A PIA.”

Naldo Maranhão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *