Poema de agora: Todo Dezembro Chove em Macapá

Todo Dezembro Chove em Macapá

Todo dezembro chove em Macapá
Para lavar o tempo nublado
nuvens caem do céu, águas de outros lados…

Enfeitando as luzes de natal com poesia:
Pingos d´água multifacetando cores
Brilhando a pele, as plantas, a paisagem
Fazendo a pintura-vida parecer delicada miragem…

Finda o ano…com águas no céu
Beleza intrínseca vinda do senhor do pincel…
E este amanhecer nublado
Conta-me que é dezembro…

E que em dezembro a minha cidade molha
Se enfeita de água e escorre…
Corre, vem brindar, beber o céu!
Vai garoar fininho…porque o natal vem vindo…

Jaci Rocha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *