Poema de hoje

Divina Musa
Em meus sonhos sinto teu aroma
Você é tão intensa e deslumbrante
Nessa realidade, não é você quem faz parte do lugar
É o lugar quem faz parte de ti
Pois tudo em volta reverencia sua presença
Tapete vermelho na entrada e na saída cordéis de ouro
És aquela que entoa a canção do amor
E as notas seguem seu arranjo por todo lugar
Diga-me em que livro aprendestes esse encanto
Em que canto sua voz soa sem cessar
Sem confrontar nada já deixado anteriormente
Ou que à frente a de vir
Suas majestosas melodias tocam, cantam, proclamam sua composta criação
Seu compasso em meu coração se descompassa totalmente
Sem rumo, sem tempo, sem noção alguma
Parece-me presente pela primeira vista
Nada em ti desentoa
Sempre te metodizam nessa canção
O sorriso que o rosto concede
Traz de volta aquela lembrança
Sobre meus pés descalços, tocando o frio do
E sobre eles você dançava
E ao corpo deixava suas impressões flamejantes e ardentes
Em meio ao descontente frio
Que em mim até hoje não se faz presente…
By Weverton O. Reis
Compartilhe isso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*