Poema de hoje: Respingos e seu Batom



Respingos e seu Batom
Suplicarei em cantar tua presença
Pelos cantos
Vendo que estás dividida
Solúvel em presença
Fora do alcance
Contemplando outros horizontes
Quem sabe longe,
Muito longe
Quem sabe perto,
Muito perto
Perto da poesia
Da felicidade
Das lembranças
Que fazem morada em mim
Assim como o pardal, que mesmo perdido encontrou casa
Assim me encontro todos os dias
Perdido e ao mesmo tempo vejo em você morada
Inspiração
Motivos para realizar-me
E transcender minhas lembranças
Lançando-as no papel
Em preto e branco
Em colorido
Ou em uma folha lúcida transparente
 Que existe na memória…
Fazendo de você o tudo de um isso
Ou um isso de um tudo
Musa inspiradora
Delicada como uma flor
Que na vermelhidão de suas pétalas
Sangram respingos em seu batom


 By Weverton O. Reis
Compartilhe isso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*