Poema de hoje

Doce Menina

O improvável entoa o acontecido
Envolto-me o olhar a você por um instante
Apenas um instante – inerte
Meus olhos se orvalham de felicidade
E repousam nos jardins do teu olhar
Pelos nobres iguais a ti
Meus apreços doaram as tuas qualidades
Não Camufle teu olhar assim tão de repente
Quero ver além
Muito além das inquietas frases
Muito além
Quero ver teu perfume entre flores
Nessa infinita vida, que finita se torna com seu passar
Eternizando-a ao coração
No dulçor ao ver você
Doce Menina..

By Weverton O. Reis

Compartilhe isso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*