Poemas do Homem do Cais: Relançamento celebra o centenário de Alcy Araújo

Por Silvio Carneiro

Em uma noite memorável, a Casa Lisboa, localizada no coração de Macapá, foi o cenário do relançamento do livro “Poemas do Homem do Cais”, de Alcy Araújo. O evento, que ocorreu na última sexta-feira, 31 de maio, às 19h, reuniu amantes da poesia, autoridades e personalidades locais.

O senador Randolfe Rodrigues, anfitrião da noite, destacou a importância cultural do poeta amapaense. “Alcy Araújo é uma das vozes mais autênticas e profundas da nossa literatura. Este relançamento, promovido pelo Conselho Editorial do Senado, é um tributo ao seu legado e uma oportunidade para que novas gerações conheçam e se inspirem em sua obra,” declarou Randolfe em seu discurso de abertura.

A reedição do livro, originalmente publicado na década de 1980, resgata a essência da vida amazônica e das margens do Rio Amazonas, temas recorrentes na obra de Alcy Araújo. Seus versos capturam a alma e a simplicidade do cotidiano ribeirinho, com uma sensibilidade que transcende o tempo e as gerações.

A cerimônia contou com a participação de familiares e amigos de Alcy Araújo, que emocionaram o público com relatos sobre a vida do poeta. O mestre violonista Nonato Leal, parceiro musical do poeta, compartilhou memórias da amizade e parceria com Alcy e tocou a música Canção Anti-Muro, vencedora do primeiro festival de música do Amapá.

Além dos discursos, a noite foi enriquecida por leituras de poemas do livro, realizadas por poetas locais que deram vida às palavras de Alcy Araújo com interpretações emocionantes. O público presente teve a oportunidade de receber exemplares do livro, distribuídos pelo Cedit e autografados pelos membros da família.

A Casa Lisboa, decorada com elementos que remetem à memória do poeta, ofereceu um ambiente acolhedor e nostálgico. Fotografias históricas de Macapá e do próprio Alcy Araújo adornavam as paredes, proporcionando uma viagem no tempo aos presentes.

O relançamento de “Poemas do Homem do Cais” foi, antes de tudo, um reencontro com a história e a identidade cultural do Amapá. A noite de sexta-feira ficará marcada na memória de todos que participaram deste tributo a Alcy Araújo, reafirmando a relevância de sua obra no cenário literário brasileiro.

Com o sucesso do evento, espera-se que a reedição de “Poemas do Homem do Cais” pelo Senado Federal alcance leitores de todo o país, perpetuando a herança poética de Alcy Araújo e fortalecendo a literatura produzida no Amapá.

Meu comentário: foi uma noite linda para a Literatura e Cultura do Amapá. Sempre digo que queria ter conhecido o “tio Alcy”. A frase do meu amigo Fernando Canto (outro gênio local) resume isso: “até hoje o poeta Alcy Araújo vive no imaginário dos escritores e leitores que queriam ser como ele”. Verdade. Parabéns ao senador Randolfe pela bela iniciativa e para a família de Alcy Araújo, que é repleta de amigos meus. Valeu demais! (Elton Tavares).

Fotos: Flávio Cavalcante
Fonte: O Zezeu

  • Foi tudo lindo parabéns pra os organizadores, aos poetas q deram voz ao encantamento de Alci. Parabéns ao Senador Randolfe Parabéns a Família do nosso poeta Alci Araujo q merece todas as honras. Obrigada Elton por sempre nos trazer grandes reportagens agora com os parças do Zezeu. E nosso fotógrafo de plantão Flávio Cavalcante

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *