Poesia de agora: Im perfeitos – Marcelo Abreu

Im perfeitos

A Perfeição nos fez tão depressa,
que nos fez imperfeitos.
Fortes e frágeis
Sábios e tolos.
Belos e feios.
Ricos e pobres.
Tudo num só ser.
Erros e acertos.
Amor e ódio.
Vitórias e derrotas.
Apego e desprezo.
Coragem e covardia.
Humilde e soberbo.
Efêmero e perene.
Saudável e enfermo.
Alegres e tristes.
Carrancas e sorrisos.
Murmúrio e gratidão.
Alma fértil e sequidão.
O alfa e o ômega da perfeição.
Em sete dias, cria à altura,
as suas primícias em imperfeição.

Marcelo Abreu

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.