Poesia de agora: Poema do 55 – Luis Carlos Cardozo

Luis Carlos Cardozo

Poema do 55

I
Se eu fosse cronometrar
Tudo o que me aconteceu
Desde os tempos de criança
Até a idade que Deus deu
Diria que o que fiz menos
Foi andar com o pé no chão
São uns cinquenta anos de sonhos
E o resto de realização…

II
Trabalho desde os dez anos,
Não vim aqui reclamar.
Da cuba de picolé a enxada de capinar,
De cambista do jogo do bicho
aos móveis pra polir e montar,
Foi tudo um aprendizado
Até num concurso eu passar.

III
Estudar foi uma vida:
Desde as noites mal dormidas
E lamparina acesa pra ler.
Foi com essa lida sofrida
Que na faculdade da vida
Consegui crescer e vencer.
Mas já conto uns trinta anos
Que eu leio por prazer.

IV
Chorar, chorei uns dez anos
Menino choraminguento!
E choro até hoje em dia
De tristeza ou contentamento!
Mas sorrir, mostrar o dente
Foi de quarenta pra frente
Sorrio até em velório
Ou pensamento indecente…

V
Viajar é outra coisa
Que em anos posso contar
Quando não vou de transporte
Viajo só no pensar
Mas ao entrar no avião
No carro ou embarcação
Já começa a emoção:
Vou pra felicidade!
Vou tomar banho de rio!
Vou me salgar no mar!

VI
Amar, eu fui aprendendo
Até hoje não sei direito
O amor não traz uma bula
Não tem razão nem preconceito
Já vivi tempos amando
Mas depois do tempo passar
Vi que não era amor
E tive que descartar

VII
Mas se eu contabilizar
Amor por filho e parente
Por amigos, bichos e plantas
O sol, a lua e o mar
Amo desde que nasci!
Amo a Deus! (perdão! quase esqueci!)
E amor pra deitar na cama
Tô esperando de pijama!

VIII
Mas se no poema coubesse
Os anos que vivi em vão
Fazendo coisas não nobres
Para quem se diz cristão:
Eu calcularia por baixo
Um pouco mais de um milhão…
Graças a Deus que só conto
As coisas que contam ponto!
E se não é para o meu bem
Não conto o que não convém!
Pra esse humilde poeta
Cinquenta e cinco! Amém!

Luis Carlos Cardozo

* O poeta é servidor do Tribunal de Justiça do Amapá. A poesia foi uma contribuição da jornalista e poetisa Bernadeth Farias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *